Brasileiro Odair Santos ganha a prata na primeira final dos Jogos

Publicado em: 08/09/2016     Imprimir artigo

Odair Silva comemora primeira medalha brasileira com seu guia Carlos Santos (Foto: Rio 2016/Paulo Múmia)

Odair Silva comemora primeira medalha brasileira com seu guia Carlos Santos (Foto: Rio 2016/Paulo Múmia)

O primeiro ouro dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 é do Quênia. Na primeira prova que valia medalha no Estádio Olímpico, os 5.000m da classe T11 do atletismo, o queniano Samwell Kimani acelerou na reta final e ganhou a medalha de ouro, a primeira entregue na competição. O brasileiro Odair Santos ganhou a prata, a primeira medalha brasileira nos Jogos.

“Estou muito feliz e muito grato por ter conquistado uma medalha em casa. Foi uma sensação incrível. Queria dar o ouro a ela, mas não foi dessa vez”, comentou o brasileiro, que correu com as fotos das filhas nas lentes dos óculos.

“Elas estão nas minhas lentes e no meu coração. Sempre tento trazê-las comigo. São como duas guias extras para mim”, disse.

Kimani esteve sempre no pelotão de elite da prova e tomou a liderança do brasileiro a poucos metros da chegada. O queniano, que era o segundo, ultrapassou Odair na última curva e sustentou a liderança na reta final, fechando a prova com 15min16s11, à frente do brasileiro, que marcou 15min17s55.

Foi o segundo ouro Paralímpico de Kimani, que venceu os 1.500m da classe T11 em Londres 2012. Em Pequim 2008, também nos 1.500m, o queniano levou a prata. Já Odair, de 35 anos, conquistou sua oitava medalha nos Jogos – são quatro pratas e quatro bronzes.

Wilson Bil, também do Quênia, concluiu a distância em 15min22s96 e garantiu o bronze.

CompartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital

REVISTA DOS BAIRROS-SANTO ANTÔNIO

Nenhum Comentário
17/10/2017
">
Gastronomia

Um oásis no sertão

Nenhum Comentário
04/10/2017







© 2016 Instituto Vegas de Pesquisa de Opinião Pública EIRELI. Todos os direitos reservados.