Caranguejada: a terapia gastronômica mais típica de Sergipe

Publicado em: 23/01/2017     Imprimir artigo

Da Redação

caranguejoÉ difícil não pensar em Aracaju e em Sergipe e não vir à mente logo a imagem do crustáceo mais famoso da região: o caranguejo. Como a corda e a caçamba, samba e pandeiro, o caranguejo é inseparável de qualquer sergipano.

Por isso, vamos te ensinar a fazer uma deliciosa caranguejada para receber os amigos ou apenas para se deliciar quebrando o caranguejo. Que, diga-se de passagem, é tão gostoso que virou até compasso de coreografia junina!

Então, vamos logo quebrar o caranguejo!

Ingredientes:

1 corda de caranguejos vivos (isso mesmo, você vai comprar os bichinhos ainda vivos)

Coentro

Sal

Água suficiente para cobrir os caranguejos na panela

Modo de preparo:

Quando você chegar em casa com os bichinhos, de preferência utilize o tanque no quintal para dar um trato neles. Utiliza duas facas bem afiadas para matar os bichos. Deite-os com a barriga para cima, levante a “tampinha” (parece uma tampinha) da barriga e introduza a outra faca no meio do peito. Faça isso com todos eles.

Depois, com a ajuda de uma escovinha e sob água corrente, limpe todos eles, observando bem se saiu toda a lama. Depois, ainda com as facas, raspe todos os pelos das patas (tem gente que deixa…mas eu prefiro depilar tudo).

Agora é só arrumar as delícias numa panela grande e funda e cobrir com água e uns ramos de coentro. O sal vai a gosto. Cozinha por cerca de 30 minutos ou mais. Depois que eles mudarem de cor e se mostrarem bem vermelhinhos, pode desligar e servir.

O pirão de caranguejo

pirãoPara acompanhar essa delícia, além de um vinagrete com tomate e cebola, cai muito bem um pirão feito com a água do cozimento.

Numa panela à parte, coloque parte da água usada no cozimento. Num copo, misture um pouco de farinha com água fria e despeje na panela. Mexa bem até alcançar a consistência desejada, nem muito líquida nem muito grossa.

Agora é só pegar seu martelinho e se deliciar com esta terapia gastronômica!

 

CompartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








© 2016 Instituto Vegas de Pesquisa de Opinião Pública EIRELI. Todos os direitos reservados.