Capital Destaques

INSTITUTO VEGAS

Nenhum Comentário
20/12/2017
Capital Destaques

INSTITUTO VEGAS

Nenhum Comentário
20/12/2017
Destaques

CONVITE MEU DIA DE CUIDADO

Nenhum Comentário
27/10/2017

“Ela tem vontade de mudar as coisas e fazer a diferença”, ressalta aluna sobre professora da Zona Norte de Aracaju

Publicado em: 13/10/2016     Imprimir artigo

prof2Na zona Norte da cidade, precisamente no conjunto Bugio, a professora de Geografia Paloma Silva é conhecida por inspirar crianças e adolescentes da Escola Estadual José de Alencar Cardoso. A docente desenvolve junto com alunos projetos fora da sala de aula com o intuito de contextualizar os assuntos trabalhados na escola e ampliar a perspectiva deles. Paloma, em 2015, foi uma das dez vencedoras do prêmio nacional ‘Educador Nota 10’, no qual, inscreveu iniciativa pedagógica desenvolvida na feira da localidade junto com os discentes.

“Ela é uma professora muito boa. Gosto do jeito dela ensinar, pois leva nosso olhar para a fora, para ver, na prática, o que aprendemos dentro da sala de aula. Para mim, é bem mais fácil estudar assim, pois passamos a compreender outros ambientes também. Paloma é alegre, paciente, ensina bem e faz todo o possível para que todos se desenvolvam. Ela tem vontade de mudar as coisas e fazer a diferença. E é isso que ela desenvolve aqui na escola”, relatou a aluna Thayná Silva, 14, do 9º ano.

Paloma está há 13 anos na docência e conta que escolheu a profissão pela admiração que tinha por seu professor de Geografia. “Pensei que gostaria de ser uma profissional que abrisse os olhos, mostrasse a realidade e revelasse o que o mundo e as revistas não mostram. Foi a partir daí que me apaixonei pela Geografia. Já tinha pensado em outras profissões, mas por causa de um professor, segui essa carreira”, declarou.

O objetivo da professora é ultrapassar limites, de modo a não só ampliar o olhar de seus alunos com relação à comunidade ao seu redor, quanto promover uma interação contrária. E é por isso que, ano após ano, ela desenvolve projetos com os estudantes. Em 2014, ela levou as crianças e adolescentes a conhecerem de perto o funcionamento da feira do Bugio. No local, eles realizaram entrevistas com feirantes e consumidores, fizeram registros fotográficos e acabaram se deparando com uma realidade que foi discutida não só na sala de aula, como em toda a escola: o trabalho infantil.

“Na feira vimos, inclusive, a atuação de alunos dessa escola. A intenção inicial do projeto era o ensino-aprendizagem, mas, acabamos discutindo a questão do trabalho infantil também. A partir daí, conseguimos mudar a perspectiva de alguns alunos”, relatou Paloma. Ela acrescenta que a escola abraçou a causa e teve a função de informar a situação ao Conselho Tutelar. “Existe toda uma rede de proteção que, até o momento, eu não conhecia. Questionei se aquilo era realmente necessário, mas, a partir do nosso aprofundamento, vimos à necessidade da proteção e mudamos a perspectiva dos professores. Até esse momento, não sabia o poder que tinha para intervir em um caso como esse”.

A professora acredita que exemplos demonstram a real função de um professor, que é fazer os alunos terem uma visão além da sala de aula. “Acredito que, no caso do projeto da feira, cumpri meu papel de atuante da mudança social. Não é algo com o que me vanglorie, pois acho que a função do professor é exatamente essa, de, além do conteúdo, passar uma lição de vida. Tenho que preparar meus alunos para o que eles vão encontrar lá fora, não apenas com relação ao mercado de trabalho, mas na questão de vivência mesmo. Por isso acredito que desempenhei meu papel como educadora”.

E é por acreditar que Paloma a ajuda a ser uma pessoa melhor no futuro, que a estudante Caroline Vitória, 14, acredita nas iniciativas que a professora desenvolve. “Estudo com ela há quatro anos. Além de engraçada, é amorosa e carinhosa. Todo mundo gosta dela. Com Paloma, temos aula extrovertida, consigo aprender o conteúdo e, por causa dela, passei a gostar mais de Geografia. Se pudesse dizer algo para ela, diria que é muito importante na minha vida e que me ensinou muitas lições que irei usar em toda a trajetória”, afirmou.

A interação com os alunos é uma das questões que a professora enfatiza quando fala sobre a profissão. Paloma conta que teve boa qualidade de ensino na escola pública e que deseja oferecer o mesmo para os estudantes. “Converso com eles sempre em sala de aula e chamo para a responsabilidade para que percebam que devem lutar pela qualidade estrutural da educação”, enfatizou.

Educação como inspiração

O prêmio ‘Educador Nota 10’ entrou na vida de Paloma por conta de um colega de trabalho. Ela conta que após ficar sabendo, buscou informações e viu que o projeto desenvolvido na feira se adequava ao que a premiação buscava. “Esse projeto mudou a perspectiva de outros colegas daqui. Fui inspirada e acabei inspirando os profissionais, tanto a realizar projetos, como a divulgar os seus. Às vezes achamos que nosso pequeno trabalho não traz resultado, mas é uma atuação de formiguinha que dá certo. Aqui em nossa escola tínhamos os piores pichadores do bairro. Eles invadiam para pichar e hoje eles são os que combatem a prática. Ou seja, nossa atuação inspira, e o projeto nacional serviu para que chamássemos a atenção para isso. Junto com meus alunos, fico feliz com o resultado obtido”, disse.

Paloma conta que não se vê em outra profissão e que espera não perder o entusiasmo em promover mudanças no ambiente estudantil e nas comunidades adjacentes. Para ela, o caminho do futuro é a educação.

“Espero ver meus alunos bem sucedidos e felizes, e também, que até meu último dia de aula, continue com pensamento positivo e que as decepções com Educação não me façam desistir. Já tenho até alunos formados, que estagiaram comigo. Sinto-me muito realizada quando eles dizem que escolheram Geografia por minha causa. É tudo o que queria dizer ao meu professor de Geografia José Cláudio, do Colégio de Aplicação, e não tive oportunidade. Por isso, quando recebo esse carinho é muito bom”.

CompartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Capital Destaques

INSTITUTO VEGAS

Nenhum Comentário
20/12/2017







© 2016 Instituto Vegas de Pesquisa de Opinião Pública EIRELI. Todos os direitos reservados.