Hospitais Regionais conseguem descentralizar atendimento de pacientes

Publicado em: 11/10/2016     Imprimir artigo

hospintA saúde pública em Sergipe funciona de maneira descentralizada, através da atuação dos Hospitais Regionais. Espalhados pelas seis regiões do Estado, as unidades, gerenciadas pela Fundação Hospitalar (FHS), oferecem assistência de média complexidade, contribuindo, inclusive, para que o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), em Aracaju, não fique superlotado. No último final de semana, no Alto Sertão Sergipano, o Regional de Nossa Senhora da Glória atendeu 548 pacientes de emergência, nas especialidades Clínica Médica (422), Pediatria (95) e Obstetrícia (31).

O Hospital, que atende a população de nove municípios, também recebeu 28 pacientes na Sala de Procedimentos e realizou 11 internamentos. Já na maternidade, foram 14 partos e um procedimento de curetagem no período.

Em Estância, no Hospital Regional Dr. Jessé de Andrade Fontes, 605 pessoas deram entrada entre os dias 7 e 9 de outubro, sendo 348 na Clínica Médica, 100 no setor Cirúrgico e 118 na Pediatria. “Contabilizamos 23 internamentos e sete cirurgias de urgência, entre elas, uma drenagem de tórax e quatro apendicectomia”, informa a superintendente, Luciana Carvalho.

Socorro e Propriá

O Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro é referência para os 12 municípios da Região Leste de Sergipe, e nesse final de semana recebeu 752 pacientes, distribuídos nas seguintes especialidades: 536 na Clínica Médica, 140 na Pediatria e 76 na Obstetrícia. De acordo com a superintendente da unidade, Genisete Pereira, apenas 12 pessoas ficaram internadas. “Os demais receberam a assistência necessária e, em seguida, foram liberados”, complementa.

Apenas duas transferências foram registradas no período, uma para o Huse e outra para a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), ambas por se tratarem de casos de alta complexidade. “Na maternidade, foram 21 partos e dois procedimentos de curetagem realizados, e todas as gestantes que procuraram a unidade foram devidamente atendidas pela equipe de Obstetrícia”, garante a gestora.

 

CompartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








© 2016 Instituto Vegas de Pesquisa de Opinião Pública EIRELI. Todos os direitos reservados.