Jackson Barreto e superintendente do Dnit discutem continuidade da duplicação da BR-101

Publicado em: 31/03/2017     Imprimir artigo

O governador e Alexandre Monteiro da Cunha fizeram também um balanço das obras que estão em andamento no estado

 

A duplicação da BR-101 em Sergipe foi uma das questões debatidas pelo governador Jackson Barreto e o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Alexandre Monteiro da Cunha, na manhã desta quinta-feira, 30. Em audiência ocorrida no Palácio dos Despachos, também foram abordadas outras obras que estão em execução no estado, assim como, a iluminação da avenida Osvaldo Aranha, em Aracaju.

De acordo com o governador, o encontro teve o objetivo de fazer um balanço geral das ações do Governo juntamente ao órgão. “Foi muito importante a presença do superintendente do Dnit, Dr. Alexandre, aqui conosco, em tratativas de obras do interesse do estado, discussão da continuação das obras de duplicação da BR-101, liberação de áreas para que o Dnit tenha acesso à matéria-prima necessária para uso na obra de duplicação da rodovia no município de Capela. Discutimos muito a respeito da duplicação da BR-101, na altura do município de Estância até a fronteira com Cristinápolis, já que essas tratativas em Brasília  estão sendo feitas também pelo Governo do Estado. Também conversamos algumas questões ligadas às obras que o estado está executando, como a rodovia que liga Itaporanga à Itabaiana, a discussão da rotatória que vai ficar no limite da BR-235  com essa nova rodovia, enfim, fizemos um balanço geral de obras de interesse do estado, de obras do governo federal, buscando harmonizar os interesses”, detalhou.

Para Alexandre Monteiro, a reunião serviu para ajustar detalhes que resultem na agilidade da continuação da duplicação. “A reunião foi para somar forças no intuito de dar prosseguimento a duplicação da BR-101, temos licenciamentos ambientais com a Adema, e outras questões que o governador se prontificou a resolver. Falamos também sobre a luta do governador pela duplicação da BR-235”, disse o superintende.

Jackson contou que pediu a colaboração do deputado federal e líder do governo no Congresso, André Moura, nas tratativas com o governo federal para a viabilização da obra. “Pedi a cooperação, já que o Ministério dos Transportes assumiu conosco o compromisso, mas ainda não foi possível lançar o edital”, explicou.

O governador também solicitou o reforço da iluminação da avenida Osvaldo Aranha. “A gente observa que aquela área está praticamente sem iluminação e essa questão o Dnit está trabalhando na perspectiva de  convocar tanto o município de Aracaju, quanto de Nossa Senhora do Socorro para dividir as responsabilidades com o órgão”, comentou.

Duplicação da BR-101

Em fevereiro, o Governo Federal autorizou a retomada da duplicação de um trecho da BR-101 no estado de Sergipe e Alagoas. A ordem de serviço que dá início às obras foi assinada no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Michel Temer. O Corredor Nordeste da BR-101 é uma prioridade do Governo Federal.

Em Sergipe, a ordem de serviço contempla o reinício das obras de duplicação do primeiro segmento da BR-101, que se estende do Km 00, em Propriá, ao km 40, na altura dos municípios de Capela e Japaratuba.  Segundo o Dnit/SE, o investimento para a retomada e conclusão do primeiro segmento é de cerca R$ 157,6 milhões.

A duplicação da BR-101  no estado supera R$ 1 bilhão e abrange 190 quilômetros divididos em cinco lotes de pavimentação e mais quatro de construção de pontes e viadutos entre a divisa com Alagoas e a divisa com a Bahia. Ao final da obra, Sergipe terá 59% de sua malha de rodovias federais duplicada, do total de 320 km, sendo 204, 3 km na BR-101. As obras de duplicação da BR-101(inseridas no PAC 2), na região Nordeste, são o maior empreendimento rodoviário do país, atravessando cinco estados e perfazendo 861 quilômetros de extensão.

O primeiro trecho da BR-101 se estende do Km 00, em Propriá, ao km 40, na altura dos municípios de Capela e Japaratuba.  O segundo segmento se estende do Km 40 ao KM 51,8 (Carmópolis).  O terceiro trecho se estende do KM 51,8 ao Km 77,3 (Pedra Branca). Já o trecho entre Pedra Branca (Km 77,3) a Estância (Km 153) já está completamente duplicado. O trecho final se estende do povoado Alecrim, em Estância (KM 153), à divisa com o estado da Bahia, em Cristinápolis (Km 206,1).

CompartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








© 2016 Instituto Vegas de Pesquisa de Opinião Pública EIRELI. Todos os direitos reservados.