Destaques

CONVITE MEU DIA DE CUIDADO

Nenhum Comentário
27/10/2017
Destaques

CONVITE MEU DIA DE CUIDADO

Nenhum Comentário
27/10/2017

Pirambu amarga queda de 70% no faturamento do turismo

Publicado em: 26/10/2016     Imprimir artigo

Da Redação

Pirambu sempre foi considerado um dos mais belos locais do litoral sergipano. Entretanto, o município localizado no litoral norte a 30 km da capital, vem passando por maus bocados desde que o Projeto Tamar proibiu a visitação de turistas aos locais de tratamento e soltura das tartarugas marinhas. Desde novembro de 2014 essa soltura foi transferida para Aracaju. O resultado foi catastrófico: queda de cerca de 70% na capitação e geração de emprego e renda.

Rui Bolívar: "do cabaré à igreja, todo mundo reclama"

Rui Bolívar: “do cabaré à igreja, todo mundo reclama”

De acordo com o empresário Rui Bolivar, dono do principal restaurante local, a queda no faturamento está obrigando-o a providenciar mudança para estados vizinhos. “Estamos analisando se vamos para a Bahia ou para Alagoas, estados que vivem bem do turismo e sabem da sua importância, porque viver aqui já não dá mais. Agora em dezembro quero fechar as portas de vez aqui e ir embora”, lamenta o empresário. Ainda segundo o empresário, eles costumavam receber cerca de dez ônibus lotados de turistas por semana e hoje não chega mais nenhum.

Kennedy Fonseca, secretário de turismo

Kennedy Fonseca, secretário de turismo

Desde que transformaram o local das tartarugas em reserva ambiental, o acesso a turistas e visitantes foi proibido. “Para o turismo isso foi o fim. Tudo bem que Pirambu tem a Lagoa Redonda, Lagoa Grande e tal, mas o grande atrativo daqui sempre foram as tartarugas. Quando os turistas desciam em Aracaju, as agências de turismo vendiam sempre o Projeto Tamar”, afirma o secretário de turismo do município, Kennedy Fonseca.

Falta bom senso de todos os lados

Em 2015 o governo do estado prometeu a construção da SE 100, rodovia que daria acesso à Lagoa Redonda e à cachoeira do Roncador. Mas este projeto não saiu do papel. O governo do estado promete investir cerca de R$ 300 milhões em benefícios ao turismo no estado.

dsc03246O secretário de comunicação de Pirambu, Chico Freire, informou que a prefeitura enviou à Câmara de Vereadores um projeto de lei propondo convênio com o Tamar, cujo objetivo é manter o espaço aberto para a visitação. Mas não surtiu efeito.

Segundo Chico Freire, falta bom senso do poder público, mas também da própria população. “Nós acordamos com o dono de um dos bares da Lagoa Grande de auxiliarmos na aquisição da estrutura física do local, mas ele abre o bar quando quer. E como o bar não pertence à prefeitura, não temos poder de interferir. Realmente falta bom senso de todos os lados”, lamenta.

Depois da instalação do Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade – ICMBio no município todos os processos ficaram mais complicados. “Até a remoção de uma junção de areia numa parte da cidade não pode ser retirada, pois eles entendem que é remoção de duna”, critica o secretário Chico Freire.

Nossa equipe tentou manter contato com o diretor do ICMBio de Pirambu, Paulo Fayade, mas não teve êxito. Entretanto, deixamos o espaço aberto ao ICMBio para eventuais esclarecimentos através do conteudo@sergipediaadia.com.br ou pelo (79) 3019-0035.

 

 

CompartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques

CONVITE MEU DIA DE CUIDADO

Nenhum Comentário
27/10/2017







© 2016 Instituto Vegas de Pesquisa de Opinião Pública EIRELI. Todos os direitos reservados.